Death Machines of London inspira-se nos samurais para criar a Kenzo

Uma das criadoras de custom bikes mais reputadas no Reino Unido é a Death Machines of London, que apresenta como uma das suas mais recentes criações a Kenzo. Com linhas aguçadas, vai buscar a sua inspiração às armaduras dos generais samurais. O nome Kenzo homenageia um piloto japonês pioneiro no TT Ilha de Man.

E não podia ser mais apropriado, tendo em conta que a base é uma Honda Gold Wing de 1977 – fabricada, precisamente, no Japão. Neste projeto foram empregues técnicas tradicionais e outras modernas. Uma criação para o Bike Shed Show de 2018 que não era funcional serviu como ponto de partida para a Kenzo.

Concebida com recurso a CAD, recebeu painéis em alumínio assimétricos fabricados à mão, bem como componentes fabricados através de impressão 3D e partes CNC. A carroçaria foi inspirada pelos segmentos sobrepostos das armaduras dos primeiros samurais. O assento foi estofado com couro e, no depósito, o condutor encontra um velocímetro fabricado à mão incluindo um gráfico interior da imagem de um dragão. Curiosamente, esse velocímetro partiu de uma caixa de jóias do século XVIII.

A Kenzo foi dotada de uma forquilha Öhlins revista, sendo que o amortecedor traseiro cantilever foi criado para ter uma traseira com visual mais equilibrado. O travão dianteiro é operado por cabo por uma manete fabricada pela própria Death Machines of London. As rodas partiram dos cubos originais, sendo de 18 polegadas com pneus Avon ‘calçados’. A iluminação é LED à frente, sendo que a luz traseira descreve um arco em torno da secção posterior da moto usando tecnologia de película de difusão holográfica de modo a refratar a luz. O aspeto é quase de plasma.

O motor original de 1.000 centímetros cúbicos continua, mas foi alvo de uma revisão e remodelação, tendo também uma pintura em preto. Uma unidade de chave de proximidade na interseção ‘V’ em couro do assento assegura o arranque do sistema elétrico, enquanto a ignição faz-se através de um botão na parte direita do guiador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You May Also Like