Supermarine, uma obra de arte futurista da Bandit9

O MotoMag traz-lhe habitualmente motas personalizadas, mas não é, de todo, o caso da Supermarine. Este é um exercício futurista e uma autêntica obra de arte da Bandit9, com linhas bem próprias, inovadoras, aerodinâmicas e apontando a uma postura de condução café racer.

Assente num chassis leve e inspirada no mar foi desenvolvida por engenheiros das áreas aeroespacial, robótica e mecânica. O quadro conjuga a fibra de carbono e um tipo de alumínio leve e simultaneamente robusto e resistente à fadiga e a impactos.

O «coração» da Supermarine é um motor Triumph Twin, com 900 centímetros cúbicos de cilindrada – podendo ser atualizado para 1.200 centímetros cúbicos.

A Supermarine chega em duas versões: a Stealth Classe, com ABS de especificação de competição e travões Brembo, com o motor 900cc com 74,1cv de potência máxima e 193km/h de velocidade de ponta. Já a Carbon Class, com travões de carbono Beringer Aerotecs, tem o propulsor na sua máxima cilindrada (1.200cc), debitando 103cv de potência para atingir um máximo de 210km/h.

A carroçaria foi inspirada pelas formas de uma raia, maximizando o fluxo de ar nas retas e a carga aerodinâmica nas curvas. As suspensões são da Nitrons, podendo ser atualizadas para Öhlins. O depósito de combustível tem até 12 litros de capacidade, numa mota com escape do tipo 2-em-2 em aço inoxidável (podendo atualizar-se para titânio). A caixa é de cinco velocidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You May Also Like