Suzuki GT380 personalizada em meio ano pela The Motoworks

A Suzuki GT380 é um clássico, e a The Motoworks – uma garagem de Rochester, nos Estados Unidos da América – deu-lhe um tratamento personalizado assente na premissa de construir rapidamente algo de grande qualidade.

Assim, o desenvolvimento custom da mota da década de 1970 passou em larga medida pelo digital, seguindo um estilo performance/desportivo. A carroçaria foi desenhada em 3D, com os esboços 2D a tornarem-se em peças 3D trabalháveis.

O responsável da Motoworks confessou ao site bikeexif.com que o design em sistema computadorizado permitiu evitar determinados problemas, como interferência entre componentes, simplificando em muito o trabalho físico na Suzuki.

O motor dois tempos foi reconstruído também com base num sistema informático, sendo completado com coberturas custom. O escape é novo, assim como as câmaras de expansão em aço inoxidável – tudo concebido no software MOTA.

O quadro novo foi criado a partir de um outro programa informático, sendo do tipo aço tubular. Integra os depósitos de combustível e de óleo, estando enganchado à forquilha de uma Suzuki GSX-R600. Atrás há um amortecedor Öhlins.

O depósito de combustível em alumínio é uma parte integral do subquadro que suporta o assento, tendo sido criado em padrões CNC. O farol dianteiro HID tem uma carenagem personalizada e a luz de travão é única desta mota.

Os clipons e os rearsets são custom, sendo que os cilindros mestre são da Brembo. A embraiagem é hidráulica. A mota tem uma decoração em que o branco predomina, contrastando o castanho do estofo do assento.

E quanto tempo tudo demorou a fazer? Foi relativamente rápido: apesar de ter levado seis meses da ideia até ao produto final, o projeto teve apenas cerca de 20 horas de trabalho semanais dedicadas.

Fonte da imagem: themotoworks.com
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You May Also Like